Fauzer e Bruna, Srs. Pais, Srs. Padrinhos,  Familiares e amigos dos noivos,  amados irmãos e irmãs em Nosso Senhor Jesus Cristo

Nos reunimos hoje, diante de Deus, para celebrar a união sacrossanta de nossos irmãos Fauzer e Bruna , e, pela qual surgirá uma nova família, Igreja doméstica, onde o casal, mediante o amor a Deus e de um ao outro, se santificará realizando-se plenamente.

Caros, Fauzer e Bruna, não fostes vós que escolhestes a Deus, pelo gesto de desejarem celebrar este matrimônio cristão e indissolúvel, foi antes o próprio Deus que vos escolheu, plantando nos vossos corações o amor verdadeiro que os trouxe hoje a esta celebração. Coube a vocês apenas dar uma resposta.Trata-se de uma relação estrita entre vocês e Deus. Nós todos, que estamos aqui somos apenas testemunhas do sim que vocês, livremente, querem dizer a Deus,dizendo um ao outro.

Tendo Deus criado o gênero humano, criou-o homem e mulher. Deus é comunhão, chamou-nos todos para a mesma comunhão. Não estamos no mundo para nós mesmos, mas vivemos como seres de relação. São os relacionamentos que fazem a dinâmica da vida.

Noivos, nos seus planos inefáveis, quis Deus Nosso Senhor, instituir um relacionamento por excelência, um maior entre todos os demais, que de tão  sagrado garantiria a continuação da obra criadora: quis Deus o matrimônio. Épor isso que dizer que Deus criou homem e mulher, significa afirmar que há uma  complementaridade entre as diferenças de gênero, complementaridade que possibilita ao casal viver a excelência do amor. Deus, que é amor, reparte entre homem e mulher aquela totalidade que ele é e espera que eles, gratuitamente, se unam e vivam essa totalidade que só a comunhão total pode garantir. Vocês porquanto se amem e se respeitem, estando sempre unidos, serão a partir de hoje um reflexo do que Deus é, diante do mundo.

Saiam desta Igreja com a consciência de que vocês só perpetuarão o seu amor, se o praticarem como Jesus o praticou, isto é, ao preço da própria vida e a custa de muitos desafios. Não temam as dificuldades que virão, mas encontrem na união e no cultivo diário da amizade e do diálogo a força para superar as mazelas próprias da vida. E, seguindo o exemplo de seus pais, fundamentem a sua vida sob a proteção de Deus, da Virgem Maria a viverem a santidade e a ser sacrário vivo do amor de Deus.

Não devemos nos esquecer, também, das demais razões do matrimônio, que se somarão  a esta da completude dos noivos, que os tornam uma só carne. O matrimônio é o meio eficaz pelo qual Deus concede a vida aos seus filhos. Estejam sempre abertos para as outras vidas que surgirão do vosso amor. Atentem para o fato de que a santificação de um depende do outro e que, doravante, a preocupação de um deve ser a felicidade do outro. Vivendo o exercício igualmente na proteção da vida humana pela profissão e vocação de médicos que ambos abraçaram possam também mutuamente se alegrarem no cuidado  da vida das pessoas que estiverem sob o alcance , tendo  nos seus corações  que  o dom da vida é por primeiro dom de Deus, para aqui e agora e por toda a eternidade . 

Queridos Fauzer e Bruna, agradeço a alegria em participar deste momento único de vida, de santidade e de felicidade em suas vidas pela celebração do sacramento do Matrimônio de vocês , junto de seus pais, familiares e amigos. Pela intercessão da Santíssima Virgem Maria e de São José, Deus Todo Poderoso, Pai , FIlho e Espírito Santo vos abençoe e vos confirme no amor.  Amém

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *